Consultório

A equipa do Consultório de Psicologia Aplicada é constituída por psicólogos de várias áreas disciplinares, psiquiatras e terapeutas da fala dedicados ao bem-estar na área da Saúde Mental da criança, do adolescente, do adulto, do casal e da família.

A nossa prioridade é valorizar e cuidar da sua Saúde Mental!

Profissionais

O corpo clínico distingue-se pela especialização de qualidade em Saúde Mental, tornando a Psicologia uma ciência abrangente, aplicada e dedicada às pessoas.

Os profissionais do Consultório de Psicologia Aplicada envolvem-se frequentemente em Congressos, Seminários Clínicos, Supervisões, Grupos de Estudos, bem como outro tipo de formações contínuas com vista ao aperfeiçoamento da técnica e do saber psicanalítico. A área da investigação é também assegurada com o objetivo de abrir novos caminhos à ciência psicológica.

  • Joana
  • Sofia
  • Madalena
  • Marta
  • Branco_F
  • Edina

Um corpo que não sonha é como uma casa desabitada - a ruína é o seu destino

António Coimbra de Matos

Áreas de Intervenção Psicológica

  • Psicoterapia

    A psicoterapia é um método desenvolvido por psicoterapeutas com o objectivo de tratar perturbações como a ansiedade, depressão, entre outros, com um elevado nível de eficácia.

    Através da compreensão científica do ser humano, e com o objectivo da mudança de comportamento, a psicoterapia permite a resolução de bloqueios emocionais, bem como a alteração de padrões comportamentais repetidos do sujeito de relacionamento consigo e com os outros.

    Deste modo, o processo psicoterapêutico permite um maior conhecimento do indivíduo por si mesmo, uma vez que são trabalhadas as motivações que deram origem ao estado em que a pessoa se apresenta.

    Intervenção com crianças

    • Problemas no desenvolvimento
    • Problemas de comportamento (Ex: oposição, dificuldade de interiorização de normas, regras e limites)
    • Dificuldades de aprendizagem
    • Recusa em ir à escola
    • Medos, fobias
    • Dificuldade de relacionamento com outras crianças
    • Perturbação do comportamento alimentar (vómitos, recusa alimentar ou ingestão de outro tipo)
    • Dificuldade em dormir / adormecer
    • Bruxismo (ranger dos dentes)
    • Enurese / Encoprese (dificuldade no controlo dos esfíncteres)
    • Hiperactividade e défice de atenção
    • Mentira compulsiva
    • Dificuldade de integração na estrutura familiar (Ex: Separação/divórcio dos pais)

    Intervenção com adolescentes

    • Problemas de comportamento
    • Problemas familiares
    • Agressividade / Bullying
    • Insucesso e abandono Escolar
    • Depressão
    • Comportamento auto-destrutivo e suicida
    • Ansiedade
    • Auto-estima
    • Perturbação do comportamento alimentar (anorexia/bulimia)
    • Distúrbios emocionais
    • Gravidez na adolescência
    • Desmotivação geral ou específica

    Intervenção com adultos

    • Depressão
    • Perturbações da ansiedade generalizada, ataques de pânico, fobias
    • Perturbação obsessivo-compulsiva (Ex: rituais de limpeza, contagem, organização)
    • Perturbações da personalidade
    • Perturbação do comportamento alimentar (anorexia/bulimia)
    • Perturbação maníaco-depressiva (períodos excessivamente eufóricos seguido de períodos excessivamente depressivos)
    • Perturbação Stress pós-traumático (Ex: acidentes viação, traumas de guerra, situações em que houve ameaça da integridade física e psíquica, entre outros)
    • Perturbações do Sono
    • Comportamento auto-destrutivo e suicida
    • Acompanhamento psicológico no processo de reabilitação física
    • Processo de Luto
    • Distúrbios emocionais
    • Auto-estima

    Responsáveis: Dra. Joana Ruivo, Dra. Sofia Soares Pereira, Dra. Madalena Resende e Dra. Marta Queiroz Godinho

  • Psicanálise

    Através da utilização de técnicas como a associação livre e com o recurso ao divã, a psicanálise diferencia-se de outras técnicas psicoterapêuticas pela a profunda análise do indivíduo e consequente transformação.

    Dada a sua complexidade, o trabalho psicanalítico só poderá ser iniciado após a realização de uma entrevista inicial e a frequência das sessões deverá ser acordada mediante as especificidades do analisando.

    Intervenção com adultos

    • Depressão
    • Perturbações da ansiedade generalizada, ataques de pânico, fobias
    • Perturbação obsessivo-compulsiva (Ex: rituais de limpeza, contagem, organização)
    • Perturbações da personalidade
    • Perturbação do comportamento alimentar (anorexia/bulimia)
    • Perturbação maníaco-depressiva (períodos excessivamente eufóricos seguido de períodos excessivamente depressivos)
    • Perturbação Stress pós-traumático (Ex: acidentes viação, traumas de guerra, situações em que houve ameaça da integridade física e psíquica, entre outros)
    • Perturbações do Sono
    • Comportamento auto-destrutivo e suicida
    • Acompanhamento psicológico no processo de reabilitação física
    • Processo de Luto
    • Distúrbios emocionais
    • Auto-estima

    Intervenção com adolescentes

    • Problemas de comportamento
    • Problemas familiares
    • Agressividade / Bullying
    • Insucesso e abandono Escolar
    • Depressão
    • Comportamento auto-destrutivo e suicida
    • Ansiedade
    • Auto-estima
    • Perturbação do comportamento alimentar (anorexia/bulimia)
    • Distúrbios emocionais
    • Gravidez na adolescência
    • Desmotivação geral ou específica

    Responsáveis: Dra. Joana Ruivo e Dra. Sofia Soares Pereira

  • Psiquiatria

    A psiquiatria é a área da Medicina que incide sobre a prevenção, diagnóstico e tratamento das diversas formas de adoecimento mental. A terapêutica é, normalmente, com psicofármacos cujo objetivo é proporcionar o alívio dos principais sintomas.

    Responsáveis: Dra. Zita Gameiro

  • Terapia Familiar

    Na Terapia Familiar, terapeuta e elementos de uma família procuram construir um diálogo saudável, de forma a encontrar em conjunto um caminho para lidar com o sofrimento existente no seio familiar.

    Cada família é única, por isso, não há caminhos previamente definidos. É importante devolver à família a possibilidade de ser ela a encontrar o seu caminho, criando alternativas capazes à resolução de conflitos e promovendo mudanças.

    As sessões são, geralmente, quinzenais e reúnem na mesma sala os elementos da família em conjunto com o seu terapeuta.

    Responsáveis: Dra. Sofia Soares Pereira e Dra. Madalena Resende

    "As famílias felizes parecem-se todas. As famílias infelizes são infelizes cada uma à sua maneira." Leo Tolstoi

  • Terapia de Casal

    No seio de um relacionamento significativo, cada elemento do casal reage segundo a sua estrutura de personalidade que já está, normalmente, bastante definida. O funcionamento psíquico de cada um é composto não só pelo resultado das experiências pessoais obtidas, mas sobretudo pela “herança familiar” interiorizada.

    É importante que com a ajuda do terapeuta seja possível adquirir uma visão compreensiva do padrão relacional do casal bem como detectar variáveis que estarão a prejudicar o bem-estar da relação.

    As sessões de terapia de casal, são regra geral, quinzenais. Os problemas do casal passam na maioria das vezes por dificuldades acentuadas na comunicação; conflitos e discussões constantes; dificuldade no relacionamento com as famílias de origem; dificuldades na gestão financeira e na gestão do tempo do casal; distanciamento emocional e afetivo; ciúmes considerados excessivos; alterações significativas na vida sexual; casos de infidelidade; ou qualquer outra situação que possa ocorrer numa relação significativa deste género.

    Responsáveis: Dra. Sofia Soares Pereira e Dra. Madalena Resende

  • Terapia da Fala

    A Terapia da Fala é a área responsável pela prevenção, avaliação e tratamento de alterações da comunicação humana, linguagem, fala e deglutição, na criança, no adolescente, no adulto e no idoso.

    Abrangendo não só todas as funções associadas à compreensão e expressão da linguagem oral e escrita mas também outras formas de comunicação não verbal.

    Responsáveis: Dra. Edina Alvarenga

  • Avaliação Psicológica

    É um procedimento técnico da área da psicologia capaz de avaliar e diagnosticar com rigor o funcionamento psíquico (personalidade) da pessoa. Normalmente a avaliação psicológica surge como resposta a um pedido ou como instrumento auxiliador da intervenção clínica.

    Pode ser solicitada sempre que for necessário apurar a saúde mental do paciente. Os resultados são analisados e interpretados através da observação clínica e dos testes de personalidade aplicados ao avaliado.

    Responsáveis: Dra. Sofia Soares Pereira e Dra. Madalena Resende

  • Orientação Escolar e Profissional

    Destinada, na maior parte das vezes, a alunos do 9º ano ou 12 º ano como auxílio na decisão da área académica a escolher. Perante a complexidade do sistema educativo português e as várias possibilidades de saídas profissionais que existem os alunos vêem-se muitas vezes indecisos nesta etapa da sua vida académica.

    Pretende-se com a orientação escolar e profissional, que seja tomada uma decisão consciente da área em que o aluno poderá obter maior satisfação pessoal e académica. Esta orientação assenta numa decisão baseada em dois pilares: as aptidões e os interesses. As aptidões referem-se às capacidades do aluno face determinadas áreas num plano de estudos e os interesses referem-se aos gostos por determinadas saídas profissionais.

    Tem a duração aproximada de 4 sessões em que há a aplicação de provas que avaliam as aptidões, interesses, personalidade, hábitos de estudo, entre outros. São esclarecidas dúvidas relativamente a planos de estudos e saídas profissionais. No final, os resultados são apresentados ao aluno e pretende-se que este tome uma decisão sobre a área que irá escolher.

    Responsáveis: Dra. Madalena Resende e Dra. Sofia Soares Pereira

  • Psico-Oncologia

    Um dos principais objetivos desta consulta é o de apoiar o doente oncológico e os seus familiares, proporcionando-lhes estratégias para enfrentar todo o processo envolvido.

    As mudanças provocadas no indivíduo e na sua família são profundas, levantando questões relacionadas com a sua existência e o seu futuro. Apesar de os tratamentos oncológicos estarem cada vez mais evoluídos e eficazes, as fragilidades de cada um ficam mais expostas nestes períodos e a forma como cada sistema familiar enfrenta a doença poderá interferir na eficácia dos tratamentos.

    Responsáveis: Dra. Marta Queiroz Godinho

  • Dor Crónica

    A dor/doença crónica é uma doença complexa com impacto profundo na vida de quem a sente, contribuindo para a redução da sua qualidade de vida. Afecta três milhões de portugueses.

    Segundo a Dra. Ana Mangas, Médica Anestesiologista e Coordenadora do Grupo de Estudo de Medicina de Dor da Sociedade Portuguesa de Anestesiologia, "O conceito de dor puramente física, é algo ultrapassado". Isto explica porque o tratamento da doença não se esgota nos fármacos.

    Lidar com a dor crónica dá origem a várias alterações no comportamento do indivíduo, seja a nível individual e social. Os efeitos destas mudanças podem ser, entre outras:

    • Depressão
    • Ansiedade
    • Alterações das rotinas diárias
    • Distúrbios de sono
    • Relações sociais alteradas
    • Abandono do posto de trabalho

    O acompanhamento psicológico/psicoterapêutico é fundamental, porque permite compreender a dor, enquadrando-a na história de vida do indivíduo, procurando compreender as suas causas e delinear estratégias para lidar com a dor e com as limitações/dificuldades criadas pela mesma.

    Responsáveis: Dra. Marta Queiroz Godinho

  • Mediação Familiar

    A mediação familiar pode ser definida como uma modalidade extrajudicial de resolução de litígios, voluntária, confidencial e informal, durante a qual as partes, de forma activa e directa, são auxiliadas por um terceiro elemento (mediador) a encontrar uma solução pensada, negociada e conciliadora para o conflito que as opõe, sendo que o processo pode ser desenvolvido por iniciativa das partes ou sugerido por um tribunal.

    Responsáveis: Dra. Madalena Resende

  • Psicologia Aplicada ao Domicílio ou ONLINE

    Consultas de Psicologia Clínica adaptadas às limitações físicas e/ou psicológicas que envolvem deslocação ao consultório. As sessões decorrem da forma mais aproximada possível às sessões de consultório, respeitando assim o código deontológico e os princípios gerais da psicoterapia.

    Responsáveis: Dra. Joana Ruivo, Dra. Sofia Soares Pereira, Dra. Madalena Resende e Dra. Marta Queiroz Godinho

  • Psicologia Aplicada nas Escolas

    Serviços de consulta psicológica a crianças e adolescentes em contexto escolar. Avaliações psicológicas e avaliações em terapia da fala. Articulação estreita com professores. Orientação Escolar e Vocacional em Grupo e Individual.

    Responsáveis: Dra. Madalena Resende

  • Psicologia Aplicada às Empresas

    ...

    Responsáveis: Dra. Joana Ruivo

  • Grupo de Apoio na perda gestacional e neonatal

    Grupo de apoio semanal, moderado por uma psicoterapeuta experiente com o objetivo de prestar um apoio e um suporte às vítimas de perda gestacional ou neonatal. O suporte promovido pelo grupo e pela terapeuta tem se revelado bastante importante perante a especificidade e particularidade da natureza da perda em questão.

    As sessões desenvolvem-se em horário pós-laboral ou sábados de manhã com duração de aproximadamente 90 minutos, mediante uma calendarização prévia.

    Responsáveis: Dra. Sofia Soares Pereira

  • Grupo de Apoio Parental

    ...

    Responsáveis: Dra. Sofia Soares Pereira

  • Apoio Psicológico na parentalidade

    Sessões dedicadas às seguintes temáticas:

    • Infertilidade psicogénica (existência de factores psíquicos envolvidos na dificuldade de concepção)
    • Acompanhamento psicológico pré-natal
    • Ansiedade
    • Prevenção da Depressão Pós-parto
    • Adaptação à gravidez e ao nascimento do bebé
    • Depressão Pós-parto
    • Aconselhamento Parental

    Veja também o Grupo de Apoio à Parentalidade.

    Responsáveis: Dra. Sofia Soares Pereira

Jornal Psicanalítico

Um momento de reflexão sobre temas de actualidade

Empatia

Empatia (ep. 1)

No primeiro episódio do Jornal Psicanalítico, abordamos o tema da Empatia aplicada ao contexto de incêndios vivido este verão em Portugal com a nossa convidada especial Ana Almeida.

Transexualidade (ep. 2)

A transexualidade é o assunto em análise neste episódio do Jornal Psicanalítico. Um tema complexo, com uma análise pragmática e um testemunho na primeira pessoa, Shane partilha connosco a sua experiência pessoal neste processo e dá o seu contributo para esta reflexão.

Dor Crónica (ep. 3)

A dor crónica aflige diariamente cerca de 3 milhões de portugueses. A Dra. Marta Queiroz Godinho , convidada deste episódio, irá ajudar-nos a compreender um pouco mais sobre este assunto.

Fale connosco

Se deseja marcar uma consulta, ou se tem alguma questão sobre os nossos serviços, não hesite em enviar-nos uma mensagem.

Mensagem

Contactos

Morada:
Rotunda Dra. Laura Aires, Nº 1-A, Escritório 6
2745-758 Massamá

Email: geral@psicologiaaplicada.pt
Telefone: +351 964 029 917